• (11) 4521-9494 / 97647-5816 (TIM) / 96650-4335 (CLARO)

Saúde bucal: não basta crescer, é necessário desenvolver.

A Ortopedia Funcional dos Maxilares (OFM) vista através da Reabilitação Neuro-Oclusal (RNO) atua no crescimento e desenvolvimento das bases ósseas maxilares e posicionamentos dentais, orientando a forma e a função das arcadas dentárias, favorecendo o desenvolvimento harmonioso da face e promovendo a saúde de forma mais ampla, em que a estética do sorriso passa a ser consequência da função equilibrada.

Os hábitos viciosos ou parafuncionais durante o crescimento e desenvolvimento da criança, como o ranger de dentes, a sucção de dedo ou de chupeta ou o roer de unhas têm o potencial de modificar e interferir nas bases ósseas maxilares e na posição dos dentes, provocando desgastes dentários, mordidas abertas e/ou cruzadas, entre outros problemas de maloclusão, prejudicando a harmonia das funções que a boca exerce e da estética facial.

A intervenção deve ser feita o mais precocemente possível, antes mesmo do término da troca dos dentes de leite pelos permanentes, pois o crescimento e o desenvolvimento da face na criança acontece em 80% até os seis anos de idade e os 20% restantes, até os dezoito anos aproximadamente. A OFM dispõe de vários recursos terapêuticos para resolver os problemas oclusais, sendo que os procedimentos preventivos utilizados na OFM são bastante apropriados inclusive na faixa etária pré-escolar.

Os Cirurgiões-Dentistas podem ser os primeiros profissionais da saúde a diagnosticar e prevenir estas situações. Os profissionais da saúde, como pediatras, otorrinolaringologistas, fonoaudiólogos, dentre outros, também são muito importantes no sentido de orientação e prevenção, evitando assim alterações estruturais e dentárias que possam prejudicar a função e consequentemente a estética facial.

A clínica DFB possui profissional especializada em OFM há mais de 25 anos. Ajude a boca de sua criança crescer e desenvolver para a vida!

Atualidades em Odontologia na Medicina do Sono – 2017

congresso brasileiro de sono 2017O desenvolvimento da especialidade de Medicina do Sono no Brasil vem sendo cada vez mais constante. E para me manter atualizada, participei do XVI CONGRESSO BRASILEIRO DO SONO EM JOINVILLE, DE 01 A 04 DE NOVEMBRO DE 2017.
O congresso contemplou novas estratégias / ferramentas para o diagnóstico dos distúrbios respiratórios do sono, os impactos da apneia do sono na função cardiovascular, da alimentação no metabolismo e sono, do desempenho cognitivo e esportivo, com utilizar a melatonina e a luz no tratamento de pacientes com distúrbios do ritmo circadiano, dentre outros assuntos.

Participei tanto como congressista, como apresentadora de trabalho. O trabalho que apresentei comparou dois tipos de aparelhos orais para tratamento dos distúrbios respiratórios do sono. Um deles é o DIORS® – Dispositivo Intra-Oral Restaurador do Sono. Esse aparelho foi desenvolvido por mim e é exclusividade da Clínica DFB, com registro no INPI em 2017 e depósito de patente desde 2012.
O DIORS® é um aparelho oral de avanço mandibular que além de tratar pacientes portadores de ronco e apneia, também trata pacientes com bruxismo, que é um distúrbio do movimento durante o sono. O DIORS® possui características em sua construtiva, que difere dos outros aparelhos. Além do mais, o material empregado é de tecnologia alemã e, por ser personalizado e individualizado, é bastante confortável e de fácil adaptação.
Esta oportunidade de participação no congresso, além de proporcionar um período de atualizações e troca de experiências com profissionais especialistas na área de sono,foi bastante oportuno para mostrar o trabalho desenvolvido ao longo de minha jornada de conhecimento e experiência em Odontologia na Medicina do Sono.

 

Bruxismo do sono

O bruxismo do sono é um dos distúrbios do movimento do sono. Se dá pela parafunção dos músculos da mastigação caracterizado pelo ranger ou apertar dos dentes durante o sono e que, geralmente, está associado com micro despertares.  A palavra bruxismo vem do grego O bruxismo do sono é um dos distúrbios do movimento do sono. Se dá pela parafunção dos músculos da mastigação caracterizado pelo ranger ou apertar dos dentes durante o sono e que, geralmente, está associado com micro despertares.  A palavra bruxismo vem do grego brycheinm, que significa ranger dos dentes.

O bruxismo do sono é diferente do bruxismo diurno. A diferença está no estado de consciência e diferentes estados fisiológicos com diferentes estados de ritmicidade da musculatura mastigatória, sendo o bruxismo diurno uma atividade parcialmente voluntária e o bruxismo do sono, uma atividade inconsciente.
O bruxismo do sono é um problema que afeta sobretudo as crianças podendo também afetar os adultos. E afeta indistintamente homens e mulheres.
Vários são os fatores de risco associados ao bruxismo do sono: idade, tabaco, álcool, cafeína, ansiedade, estresse, transtornos psiquiátricos, distúrbios do sono, drogas e disfunções temporomandibulares.
O diagnóstico é feito pela observação de um desgaste dentário anormal, ruídos de ranger de dentes durante o sono, dor orofacial e dor de cabeça ao acordar.
A polissonografia é um exame de diagnostico, que irá identificar os episódios de bruxismo, além de outros distúrbios do sono, tais como ronco, apneia do sono, movimentos periódicos dos membros, dentre outros, durante uma noite inteira de sono e auxilia na orientação do tratamento.
Atualmente, o tratamento odontológico mais utilizado é o das placas oclusais, que auxilia na redução do atrito e proteção dos desgastes dos dentes. Geralmente também se faz necessário abordagem psicoterápica e farmacológica, de acordo com o perfil de cada paciente. A decisão clínica do tratamento deve ser ponderada e baseada nas evidências científicas e na experiência multidisciplinar.

Boca em equilíbrio e harmonia

O equilíbrio às vezes passa o significado de harmonia. Contudo, não é sempre que esta situação se mantém, afinal, até o malabarista pode cair da corda bamba. A harmonia, ao contrário, é sinônimo de equilíbrio e vai além, significando a fluidez. A boca, cuja principal e mais básica função é a mastigação, funciona sob os três pilares fundamentais: os dentes em dinamismo, os músculos em sinergismo e as articulações temporomandibulares (ATMs) em sincronismo. As desordens que acometem este complexo são, em sua maioria, desencadeadas por fatores dentários, em que os dentes não estão em correto posicionamento. Podem também serem desencadeadas por distúrbios no sistema nervoso central, o chamado bruxismo, alterando a atividade muscular. Além destes, artrites, artroses ou hiperlaxidade são fatores que prejudicam as ATMs. Ainda que estes pilares funcionem em equilíbrio permitindo uma mastigação, não significa que a corda não esteja bamba, ou seja, que o sistema esteja em harmonia, pois o mais comum é a sobrecarga ou dos dentes, ou dos músculos ou das articulações. O que isto quer dizer é: nem sempre uma boca que mastiga está em harmonia com seus pilares fundamentais e as disfunções temporomandibulares são comuns e subdiagnosticadas. Esta desordem possui caráter crônico e degenerativo, iniciando-se com alguns sinais e, ao longo de seu desenvolvimento provocam degenerações irreversíveis, nem sempre desencadeando sintomatologia dolorosa, embora possa perceber-se o cansaço da face, dificuldade em alimentar-se ou engolir, estalos nos ouvidos, anuviamento visual e até mesmo enxaquecas. O cirurgião-dentista que está atento a este complexo sistema tem a capacidade e a responsabilidade de intervir, diagnosticando a disfunção e orientando o tratamento, permitindo a harmonia dos dentes, dos músculos e das ATMs, não sobrecarregando nenhum destes componentes e permitindo a fluidez de suas funções.

A vida começa pela boca!

Sobre as funções que a boca exerce – a mesma faz parte de um corpo e mente que procuram se manter em equilíbrio em relação ao meio e que, ainda, por qualquer motivo, podem alterar essa interação com o ambiente em que se inserem.

Como parte da Medicina, a Odontologia trabalha com a região de cabeça e pescoço. E neste contexto a boca será o assunto a ser abordado.

A boca participa das funções essenciais, em que os dentes, o periodonto, os músculos, a oclusão e as articulações em conjunto recebe diversas informações externas, como estímulos de temperatura, de pressão, de gustação e de dor, como também transmite informações ao meio externo, como emoções por palavras, risos, gritos, sussurros e até silêncio. A boca participa de um corpo e mente, que têm sensações e emoções de prazer ou de dor. É estruturada para absorver e expressar estímulos, mas que começou sua jornada com o meio ambiente no ato do nascimento com o reflexo da respiração no primeiro sopro de vida. E se preparou desde a amamentação com a sucção e deglutição, enquanto a respiração nasal estava sendo aprendida, para o ato de mastigar e falar. Cinco funções exercidas por este sistema tão fascinante.

Muitos profissionais da área da saúde são atentos a fatores específicos de suas especialidades, transformando o corpo em fragmentos, um quebra-cabeças interminável. Muitas vezes se esquecendo que a boca está diretamente ligada às funções mais básicas como o ato de alimentar-se, por exemplo, que dá combustível a um corpo que é sustentado pela coluna, de uma coluna que sustenta a cabeça, de uma cabeça que determina a postura cervical e que compõe um esqueleto que suporta o sistema neuromuscular, os vasos linfáticos e sanguíneos que nutrem e protegem as células, que controla as vísceras e o sistema excretor, eliminando os resíduos desnecessários ao corpo. Um corpo que está contido em seu maior órgão, a pele.

 

O equilíbrio do corpo e mente, depende do equilíbrio entre suas estruturas e da capacidade adaptativa frente aos fatores estressores, determinado pelos fatores externos e internos. A melhor maneira de conquistar este equilíbrio é respeitando as funções das estruturas do corpo e mente em sua totalidade.

Trabalhe este corpo da melhor forma possível. Começando pela boca, tenha hábitos saudáveis: Alimente-se e respire bem. Mantenha sua higiene bucal e corporal.  Exercite-se e mantenha-se em movimento. Relacione-se bem com o meio onde vive e procure dormir bem. Carregue somente o peso que merece. Corpo e mente com saúde são sinônimos de bem-estar e qualidade de vida.

A Vida começa pela Boca!

Sobre as funções que a boca exerce – a mesma faz parte de um corpo e mente que procuram se manter em equilíbrio em relação ao meio e que, ainda, por qualquer motivo, podem alterar essa interação com o ambiente em que se inserem.

Como parte da Medicina, a Odontologia trabalha com a região de cabeça e pescoço. E neste contexto a boca será o assunto a ser abordado.

A boca participa das funções essenciais, em que os dentes, o periodonto, os músculos, a oclusão e as articulações em conjunto recebe diversas informações externas, como estímulos de temperatura, de pressão, de gustação e de dor, como também transmite informações ao meio externo, como emoções por palavras, risos, gritos, sussurros e até silêncio. A boca participa de um corpo e mente, que têm sensações e emoções de prazer ou de dor. É estruturada para absorver e expressar estímulos, mas que começou sua jornada com o meio ambiente no ato do nascimento com o reflexo da respiração no primeiro sopro de vida. E se preparou desde a amamentação com a sucção e deglutição, enquanto a respiração nasal estava sendo aprendida, para o ato de mastigar e falar. Cinco funções exercidas por este sistema tão fascinante.

Muitos profissionais da área da saúde são atentos a fatores específicos de suas especialidades, transformando o corpo em fragmentos, um quebra-cabeças interminável. Muitas vezes se esquecendo que a boca está diretamente ligada às funções mais básicas como o ato de alimentar-se, por exemplo, que dá combustível a um corpo que é sustentado pela coluna, de uma coluna que sustenta a cabeça, de uma cabeça que determina a postura cervical e que compõe um esqueleto que suporta o sistema neuromuscular, os vasos linfáticos e sanguíneos que nutrem e protegem as células, que controla as vísceras e o sistema excretor, eliminando os resíduos desnecessários ao corpo. Um corpo que está contido em seu maior órgão, a pele.

O equilíbrio do corpo e mente, depende do equilíbrio entre suas estruturas e da capacidade adaptativa frente aos fatores estressores, determinado pelos fatores externos e internos. A melhor maneira de conquistar este equilíbrio é respeitando as funções das estruturas do corpo e mente em sua totalidade.

Trabalhe este corpo da melhor forma possível. Começando pela boca, tenha hábitos saudáveis: Alimente-se e respire bem. Mantenha sua higiene bucal e corporal.  Exercite-se e mantenha-se em movimento. Relacione-se bem com o meio onde vive e procure dormir bem. Carregue somente o peso que merece. Corpo e mente com saúde são sinônimos de bem-estar e qualidade de vida.

Atualidades em Odontologia na Medicina do Sono – Boston 2017

AADSM - Boston 2017Este ano os encontros das Academias Americanas de Medicina do Sono e Dental de Medicina do Sono acontecem em Boston/EUA. Participo destas reuniões anualmente para renovar e iniciar relacionamentos com colegas de todo o mundo e ao mesmo tempo, ampliar meu conhecimentos sobre o tratamento dos distúrbios respiratórios relacionados ao sono. Alem de participar da ampla variedade de tópicos destas reuniões, proporcionando aos participantes uma visão geral de outros distúrbios do sono, participarei do curso avançado em Odontologia na Medicina do Sono, que me permitirá acrescentar na bagagem do conhecimento o que tem de mais atual sendo pesquisado sobre os distúrbios relacionados ao sono. Não somente serão ministradas palestras sobre os distúrbios respiratórios relacionados ao sono, mas também sobre insônia, hiperosmia, obesidade, implicações cardiovasculares em criança com distúrbios respiratórios do sono, dentre outras.

Pretendo voltar deste congresso mais fortalecida e mais bem embasada para continuar proporcionando um atendimento humanizado com qualidade e profissionalismo.

O sorriso de uma mãe vale muito mais que qualquer palavra!

Há mais de 30 anos exerço a Odontologia e trabalho com crianças, dando-lhes condições de crescimento e desenvolvimento das arcadas dentárias e permitindo-lhes o bom funcionamento da boca. E há quase dez anos realizo a Odontologia na Medicina do Sono, atendendo adultos e idosos, proporcionando a restauração do sono dos pacientes e consequentemente melhorando suas qualidades de vida.

Três gerações

Hoje atendo filhos e filhas de pacientes que já se beneficiaram com o tratamento oferecido pela Ortopedia Funcional dos Maxilares, especialidade que venho exercendo antes mesmo de seu reconhecimento no Conselho Federal de Odontologia. Estes pacientes, pais e filhos, trazem em suas faces os sorrisos que ajudei a construir e que me motivam a continuar atuando nesta profissão tão gratificante.

Tal como a Ortopedia foi um dia, a Odontologia na Medicina do Sono ainda não é uma especialidade, mas é prática integrativa à Medicina do Sono. Para isso, é necessária a atualização constante, participando de congressos nacionais e internacionais, a fim de continuar oferecendo aos pacientes encaminhados aos meus cuidados o conforto, a recuperação da energia e a qualidade de sono. Mais uma vez sou agraciada com aquele sorriso gratificante de quem está satisfeito com os resultados do tratamento oferecido por meus conhecimentos.

Hoje minha clínica está retomando a Odontologia nas resoluções dos problemas clínicos com a chegada de Laura, minha filha recém-formada e que está se especializando em Prótese Dentária pela FOP – UNICAMP.  Uma gratidão imensurável.

A gratidão tem feito parte do processo de minha vida pessoal e profissional de forma intensa e constante. E esta gratidão começou bem antes, com uma família que me ajudou a construir cada momento de minha jornada. Desta forma, não poderia de deixar de agradecer à grande guerreira que fez com que tudo isso fosse possível: minha querida mãe. Feliz dia das Mães, Dona Jandyra, que não se contém em esboçar a alegria de um sono restaurador proporcionado pela filha Denise e um sorriso reconstruído por sua neta Laura integrantes da clínica DFB.

Um dos motivos para acabar com relacionamentos: O Ronco!

O Ronco pode ser uma maneira de estremecer e até acabar com relacionamentos, pode tirar o sono de quem dorme ao lado e pode até acordar os vizinhos e distanciar amizades.
Já ouvi muitos relatos de pessoas que dormem ao lado de quem ronca. Dizem que o barulho do ronco pode variar de leve para intenso e é, às vezes, interrompido com episódios de engasgos.  A verdade é que o ronco, em particular, pode indicar um verdadeiro problema por trás dessas cenas.
Sou membro da Academia Americana de Dental Medicina do Sono (AADSM), a única associação sem fins lucrativos, dedicada exclusivamente à prática da odontologia na medicina do sono. A AADSM realizou recentemente uma pesquisa que revelou o que pode estar causando problemas de relacionamento. Aqui estão algumas estatísticas surpreendentes do relatório:
• 40% das mulheres afirmaram que o ronco no sexo oposto é um problema,
• Mais de 1/4 das pessoas confessaram que o ronco as deixam irritadas,
• Uma em cada 5 pessoas disse que alguém roncando poderia levá-la para fora do quarto.
• Uma em cada 10 pessoas americanas admitiu que o ronco já atrapalhou pelo menos um relacionamento amoroso.
Além de interferir na vida amorosa das pessoas, o ronco também pode prejudicar a saúde não só de quem ronca, mas também de que dorme ao lado.
O ronco é um sinal de evolução da apneia obstrutiva do sono (AOS), uma doença grave que pode aumentar o significativamente os riscos de problemas de saúde, como: insuficiência cardíaca congestiva, pressão alta, doenças cardíacas, diabetes, depressão e impotência.

Dispositivo extra oral restaurador do sono – CPAP

A AOS muitas vezes é tratada com o CPAP (um motor com tubo e máscara) durante o sono. Entretanto, a odontologia na medicina do sono oferecer uma alternativa eficaz para tratamento de ronco e AOS com aparelho oral (AO) usado para dormir, que mantém a passagem de ar desobstruída, tonificando os músculos da garganta, melhorando o ronco e a AOS.

Aparelho Intra Oral para tratamento de Ronco, Apneia e Bruxismo
Dispositivo Intra Oral para tratamento de Ronco, Apneia e Bruxismo

Em comparação ao CPAP, o AO é menos pesado ​​e mais discreto para e praticamente imperceptível pelo fato de ser silencioso, pequeno e fácil de limpar. De fato, a pesquisa revelou que os adultos solteiros preferem o AO em relação ao CPAP.
Em 8 anos de experiencia no assunto, tenho tratado vários casais que relatam melhora nos relacionamentos pós terapia. Se o ronco é um problema em sua vida, marque uma consulta para maiores esclarecimentos.

FAIXAS DE QUEIXO

AS FAIXAS DE QUEIXO RESOLVEM O PROBLEMA DE RONCO E APNEIA DO SONO?

Muitos pacientes vêm me perguntando sobre a utilização das faixas de queixo para o tratamento de ronco e apneia do sono. E segundo a coluna MITOS E VERDADES SOBRE O SONO da 8ª edição da revista de Sono da Associação Brasileira de Sono, na matéria da DRa. Dalva Poyares, Dr. Luciano Drager e Dra. Luciane Fujita, na literatura médica científica, não estão disponíveis estudos e pesquisas que demonstrem a total eficiência desse dispositivo no tratamento do ronco.

Leia Mais…